IGUABA PODERÁ TER ELEIÇÃO PARA PREFEITO A QUALQUER MOMENTO

Hugo Canelas ao lado do Major Escada, assessor do deputado estadual Gil Vianna

Após parecer contrário da Subprocuradora-Geral da República, Ela Wiecko V. de Castilho, (que opinou por manter a decisão de primeira instância que entendeu que a prefeita Grasiella não poderia ter disputado a reeleição em 2016 porque estava inelegível ao engatar o terceiro mandato familiar consecutivo e que a morte do sogro, após seu regular afastamento no semestre anterior ao pleito para tratar de um problema de saúde, não afastou a inelegibilidade que busca impedir a “perpetuação” no poder), os grupos políticos que se opõem à prefeita receberam uma injeção de ânimo nas suas ações em busca do candidato ideal para combater o “candidato da situação e continuidade”.

O grupo que tem em seus quadros nomes de peso da política iguabense como os ex candidatos no último pleito, Hugo Canelas, Rodolfinho Pedrosa, Marcelo do Regional, Marco Antônio além do vereador mais votado da história de Iguaba Grande, Vantoil Martins, está conversando e afinando o discurso de que somente a união de todo o grupo com a escolha, através de pesquisas, com candidato a prefeito e a vice, numa eventual nova eleição na cidade.

Para isso reuniões têm sido frequentes e, a cada dia, cresce a quantidade de pessoas que se engajam neste processo, que pretende colocar Iguaba Grande novamente nos trilhos do desenvolvimento, decência e crescimento e lá são informados das estratégias para agilizar o andamento do processo que está concluso nas mãos do ministro Ricardo Lewandowki.

Nas fotos do Jornal Mensageiro dos Lagos, momentos da reunião que aconteceu no dia 3 de agosto, na cidade.