A CONFRARIA DO CANHÃO SE REÚNE PARA HOMENAGEAR SEUS MEMBROS

Na noite do dia 26 de janeiro, ao lado do canhão secular instalado na Praça Dr. Plínio de Assis Tavares, reuniram-se parte dos frequentadores assíduos do canhão para uma confraternização e relembrar os “velhos tempos” que o canhão era a maior fonte de “informações” políticas e sociais na cidade.

 

Vamos explicar o porquê:

O capitão-mor do Rio de Janeiro, Constantino de Menelau, realizou uma ação contra piratas franceses que tencionavam invadir Cabo Frio e decidiu que o melhor meio de garantir a segurança contra futuros ataques de corsários, seria defendê-la e ampará-la com duas aldeias de índios e canhões.

Então, mandou-se instalar na Aldeia de São Pedro de Cabo Frio um canhão na Praia do Sudoeste, em um lugar que posteriormente veio ser chamado de Ponta da Peça, e essa ação tinha como função sinalizar ao Forte São Mateus a aproximação de invasores.

Essa característica de “transmitir uma informação” trouxe aos frequentadores esse “dom” de divulgar as coisas que acontecem na sociedade aldeense, sendo assim um dos mais respeitados e temidos instrumentos políticos de São Pedro da Aldeia.

 

A ação da “Confraria do Canhão” visa reorganizar seus membros para voltarem a se reunir regularmente e restabelecer sua “potencia política” na cidade e colaborar com as questões que envolvem o crescimento social e político do município.

Nas fotos de Renato Proença, alguns dos membros da “Confraria do Canhão”, os canhoneiros, recebendo seu “Título de Canhoneiro Aldeense”.

Access Token not set. You can generate Access Tokens for your Page or Profile on fb.srizon.com. After generating the access token, insert it on the backend